Centro de Budismo Tibetano Vajrayana da Escola Nyingma em Visconde de Mauá, Rio de Janeiro, Brasil

O caminho da virtude; conduta em centros budistas

Lama Chimed Rigdzin
Lama Chimed Rigdzin

Os centros de Budismo são vegetarianos. Por este motivo, o Shiwa Gonpa Dorje Chokhor Ling também o é.

O motivo para não se alimentar de carne nos centros budistas é que os seres de sabedoria, repletos de amor e compaixão por todos os seres, se aterrorizam ao ver seus próprios filhos e filhas sendo servidos como comida. Sendo assim, esses seres de sabedoria não se dissolvem no templo nem na mandala, mas, sim, se afastam. Em breve, mais explicações.
Além da abstenção da carne, os centros de budismo devem fazer observar os cinco votos raiz concedidos pelo próprio Buddha, que consistem em abster-se de: matar, roubar, mentir, ingerir álcool e ter relações sexuais.
O segundo Buddha, Guru Rinpoche, que difundiu o Vajrayana no reino humano, disse sobre o consumo de álcool: “o praticante do Vajrayana que tiver o mesmo poder de emanar-se que eu tenho pode consumir o álcool; poderá consumir 500 litros de álcool de uma só vez.” Este é o motivo porque o consumo de álcool não é permitido no Dorje Chokhor Ling. Mais em breve.
Uma causa de grande carma negativo e que, portanto, deve ser evitado, é o consumo de tabaco, que traz muito dano à movimentação da consciência na hora da morte. Este é o motivo porque o uso cigarrro e similares não é permitido no Dorje Chokhor Ling. Mais em breve.

Lama Chimed Rigdzin  entrará em retiro a partir de 29 de abril de 2017. Durante esse tempo, apenas seus discípulos poderão contactá-lo. Possam todos se beneficiar.
Em dezembro, Lama encerra seu retiro pessoal para conduzir o Drubchod da Dakini Troma Nagmo.
Veja abaixo todas as atividades programadas: ensinamentos, retiros, etc.
Tashi delek!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*